“Aqui se começa”: notícia do achamento de fragmentos do Livro da montaria de João I de Portugal

O chamado Livro da montaria de D. João I, rei de Portugal, é um manual de caça estruturado em três livros com 70 capítulos, foi redigido na corte, provavelmente por iniciativa direta do rei, entre 1415 e 1433.

D. João I, rei de Portugal Autor desconhecido Século XV 1434 d.C. - 1450 d.C. Lisboa, Museu Nacional de Arte Antiga

D. João I, rei de Portugal
Autor desconhecido
Século XV
1434 d.C. – 1450 d.C.
Lisboa, Museu Nacional de Arte Antiga

A notícia desta obra, considerada uma das mais notáveis obras do século XV e um dos documentos mais relevantes para o estudo da sociedade portuguesa da época, mas de que se havia perdido o rasto, é veiculada através do manuscrito 4352, existente na Biblioteca Nacional de Portugal. O manuscrito da BNP é uma cópia, feita por F.A.C., cuja identidade não está esclarecida, em finais do século XVIII ou inícios do XIX, a partir de um treslado de mão, redigido por Manuel Serrão da Paz e datado de 1626. Este, por sua vez, em nota introdutória, alude ao original de mão, escrito em pergaminho, o qual se encontrava, à época, na livraria do Colégio da Companhia de Jesus em Monforte de Lemos, na província de Lugo:

“Libro de Monteria composto pelo Señor Rey Don Joaom de Portugal, e dos Algarves, e Señor de Ceuta, trasladado de un Original de maom escrito en pergaminho que se achou na Libreria do Collego da Comp.a de Ihs de Monforte de Lemos pelo Bacharel Manoel Serrão de Paz, este anno de mil e seyscentos, e uinte e seys.” (Rei D. João I, 1918, p. 1).

Do original apenas havia notícia de um fragmento na posse de um particular, através de um estudo de Ramón Lorenzo, professor da Universidade de Santiago de Compostela.

Hoje, María Díaz Bernárdez e Paloma Gómez Varela, arquivistas no Arquivo Histórico provincial de Lugo, divulgaram ter descoberto o Livro de Montaria de D. João I, rei de Portugal. Há quase um ano, teriam sido advertidas por um investigador que havia uma informação errada no índice dos protocolos notariais do distrito de Monforte de Lemos, que referia uma encadernação em pergaminho com notação musical. Ao averiguar, deram-se conta de vários protocolos com fragmentos dum códice em pergaminho, tratando um tema de caça, escrito com letra gótica em galego ou em português. No processo de identificação, confirmaram tratar-se do Livro da montaria de João I de Portugal. Aguarda-se, agora, autorização da Consellería de Cultura, Educación e Ordenación Universitaria da Xunta, para descoser, restaurar e dar a conhecer os fragmentos encontrados.

Referências:
Portugal. Rei, 1357-1433 (João I); Pereira, F. M. E. (ed.). 1918. Livro da montaria, feito por D. João I, rei de Portugal, conforme o manuscrito n. 4352 da Biblioteca Nacional de Lisboa pub. por ordem da Academia das Sciências de Lisboa. Coimbra: Imprensa da Universidade.
A. V. (2014, 27 fev.) Achan no Arquivo de Lugo fragmentos do ‘Livro da montaria’ de João I de Portugal, que se daba por desaparecido. Sermos Galiza. http://www.sermosgaliza.com/articulo/galiza/achan-lugo-fragmentos-do-livro-da-montaria-joao-i-portugal-daba-desaparecido/20140227133641024697.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s