"Cadenas d'amour" na pont des Arts

Um gesto que se tornou um ritual amoroso, um sinal exterior de compromisso, uma jura de amor entre casais: amarrar um cadeado nas guardas de uma ponte, local público de passagem, e atirar a chave ao rio. Por vezes, com o nome de quem ali o deixa, a data, uma frase… Não se sabe exatamente onde ou quando começou, mas tornou-se um fenómeno viral, que alguns municípios tentam combater, proibindo a prática, multando quem a pratica.

Em Paris, começou em 2008 aproveitando a grelha da pont des Arts sobre o Sena, ao lado do Museu do Louvre, perto de Notre Dame, no centro da deambulação turística. Desde então, os cadeados apoderaram-se das guardas da ponte, preencheram todo o espaço disponível, sobem pelos candeeiros, ameaçam as pontes mais próximas, como uma praga invasiva e descontrolada.No Paris Match de hoje, ficamos a saber que serão cerca de 700.000 cadeados, o que corresponderá a 55 toneladas, que ameaçam a estrutura da ponte.  Danièle Pourtaud, socialista, responsável pelo património da cidade de Paris mostra-se indecisa quanto à resolução. Proibir, como aconteceu em Roma, parece fora de questão, porque «Paris est la ville des amoureux, du romantisme. Ce serait mal venu.» Em termos práticos, não há como impedir até ao cair da ponte?

E, afinal, o que é isto? Uma instalação, uma intervenção coletiva, uma expressão mimética, uma pulsão comunicativa, uma expressão pública dos sentimentos privados? Uma publicidade individual, de gosto duvidoso, que escolhe como símbolo uma peça utilitária com que se fecham os portões. Um reflexo desta sociedade onde o que não é exibido não é real e onde, em simultâneo, o que é tornado público fica encoberto e camuflado sob a avalanche ensurdecedora de outras confissões idênticas? Talvez seja tudo isto e isto seja um eloquente documento dos nossos tempos.

Instalação, intervenção, pulsão, expressão, comunicação, o que é isto? Mais ainda: o que fazer disto?

Cadeados na Pont des Arts, Paris

Cadeados na Pont des Arts, Paris

Referência: (2014,13 fev.), Paris Match (3378).

One thought on “"Cadenas d'amour" na pont des Arts

  1. Pingback: Libertar o amor e salvar as pontes | a.muse.arte

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s